sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

COMEMORAÇÃO DE ANO NOVO


A passagem de Ano Novo já se foi, mas os sabores do jantar ainda estão vivos na minha memória. Nada teria acontecido sem a colaboração de todos os convidados, seja com Champagnes, aperitivos ou com os pratos excepcionais que foram servidos. Os anfitriões colaboraram com uma terrine de foie gras, os vinhos e um queijo da Serra da Estrela vindo diretamente do “Antônio da Foz”, na cidade do Porto, enrustido em alguma mala. Tudo ficou perfeito neste jantar preparado a muitas mãos.

Iniciamos com lichias recheadas com terrine de foie gras, as quais vieram acompanhadas por uma gelatina adocicada feita com um vinho de colheita tardia. Idéia e montagem foi da Jussara e a terrine era minha. Tudo com inspiração da Roberta Subrack.

Outra entrada fria era feita com quiabo grelhado recheado com camarão cozido num caldo e fatiado finamente. As sementes do quiabo foram secas ao forno e acompanhavam juntamente com cubos minúsculos de tomate e azeite de oliva. Esta receita também é da Roberta Sudbrack e foi preparada pela Jussara.

A seguir veio uma entrada quente executada pelo Aldo com receita do grande chef espanhol Arzak. Batatas cozidas ao vapor e salteados com presunto San Daniela, vieiras salteadas, molho vinagrete de alho-poró e ervilhas cortadas em julienne. Estava maravilhoso, suave, muito leve, com mistura de sabores. Não é difícil de preparar e esta receita virá em outra postagem.

Antes do porquinho, um sorbet de damasco para limpar o paladar.

O prato principal ficou por conta do João, como sempre de criação própria:
Terrine de alcatra de porco recheada com farinha de pistache, presunto San Daniela, envolta em gelatina de tomate e cozida a baixa temperatura. Vinha acompanhado de um creme muito suave de lentilha, molho balsâmico de ameixa e emulsão de mostarda. Prato delicado, nada pesado, tudo na medida.

Pain Perdu, receita ganhadora do prêmio Paladar 2009 e magistralmente executada pela Fernanda, foi a nossa sobremesa. É um pão de brioche preparado como uma rabanada, mas que não tem nada a ver com as rabanadas da minha lembrança, pois não tem nem canela, nem é encharcada em gordura. Vem coberto com açúcar de confeiteiro, geléia de pera e envolto por um creme anglaise, feito com baunilha de verdade. Delicioso!

O queijo da Serra da Estrela Costa Nevada veio a seguir, muito macio e cremoso. Pena que não deu para comer mais...

Para rebater todos os exageros, o tradicional consomé de galinha e beterraba preparado pelo João.

O jantar não seria perfeito sem os vinhos que harmonizaram muito bem e completaram o nosso banquete.

3 comentários:

fernanda garcia disse...

Ana,
Dá até vontade de repetir!!! Noite Fantástica com amigos maravilhosos!!!
Abs,
Fernanda

Jussara disse...

Delícia relembrar!
Adoramos. Vocês são anfitriões perfeitos.
Abraço,
Jussara

Ana Teresa Londres disse...

Foi ótimo passar o ano novo junto com vocês. Nada teria acontecido sem a preciosa colaboração.
bjs
Ana