quarta-feira, 29 de outubro de 2014

FERMENTO NA UTI

A saga do fermento ainda não terminou. Por sinal,  enquanto eu quiser preparar um pão com levain, fermento natural, tenho chão a vencer e o caminho é cheio de surpresas e obstáculos. Parece que tenho um animal de estimação. Lembra do Tamagotchi? Aquele brinquedinho que se não fosse alimentado morria? Parece igual. Preciso alimentar o fermento com farinha e água com frequência, senão morre e não consigo criar pães. Estreei minha fornada com um pão integral no primeiro dia e outro branco no segundo. Achei que o integral ficou regular, e sendo o primeiro, ça va, tudo bem! O segundo ficou pior! Não cresceu bem, embatumou, solou. Ficou tão ruim que acabou na lata do lixo. Pensando no que estava errado, e consultando meu guru para pães, o autor do livro Pão Nosso, Luiz Américo Camargo, cheguei a conclusão que meu fermento está muito fraco. Não aguenta o peso da farinha, falta força para crescer, falta comida. UTI nele. Desde ontem, estou alimentando-o a cada 6 horas com farinha e água. Parece que está reagindo. Vamos aguardar!

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!
Ana, com quanto de água e farinha vc está alimentando ele para "fortalecer"?
Obrigado!

Ana Teresa Londres disse...

Para uma quantidade x de fermento, uso 2x de água e 3x de fermento. Exemplo: 50 g de fermento, 100 g (mL) de água e 150 g de farinha.

Anônimo disse...

Muito obrigado, Ana! Gostaria de ver mais tentativas e seus pensamentos sobre fermento natural.
Abraço!