terça-feira, 11 de novembro de 2014

FINALMENTO UM PÃO

Fazer pães com o fermento natural, levain, não é nada fácil. Depende da farinha, tem que ter mais proteína para desenvolver o glúten. Depende da temperatura dos ingredientes e do ambiente, nem frio nem quente, da umidade do ar, da mão que sova, do forno e, principalmente, do fermento. O meu estava fraco. Tentei inicialmente três pães. Um ficou comível e dois incomíveis. O quarto ficou bom, embora ainda possa melhorar. O quinto, sofrível, não cresceu, foi para o lixo. Conclusão, fermento na UTI novamente. O sexto, um integral assado ontem de manhã, foi o melhor de todos. Já dá para ficar um pouco mais animada. O aspecto externo ainda não está bom. O pão fica um pouco achatado, os cortes não abrem como deveriam, mas um dia chego lá! Vou alimentar mais meu fermento para que o resultado melhore.
O pão do centro não deu certo. Os da fileira inferior foram feitos com fermento levain e também o do canto superior esquerdo. Este foi o melhor de todos. Os do canto superior direito foram feitos com fermento biológico fresco. As baguetinhas ficaram muito feias, mas crocantes ao sairem do forno.

2 comentários:

Julio Moretzsohn disse...

Ontem tentamos fazer o primeiro é ele não cresceu. O fermento natural parecia bom. Cheio de pequenas bolhas. Mas depois de refrescar, deixamos ele crescendo por um período muito mais longo do que o indicado pelo Luiz Américo. Você sempre segue a risca esses tempos? Como ele diz que deixa o fermento dele fora da geladeira, eu achei que não haveria problema. Enfim, estamos cheios de dúvidas. Todas as suas dicas serão muito benvindas.

Ana Teresa Londres disse...

Oi Julio,
Nem sempre sigo à risca os tempos, pois depende muito da temperatura ambiente. Se o pão ou o fermento ficar muito tempo em ambiente quente vai consumir todo o alimento do fermento e não cresce no forno. A dica que dou p o seu fermento é alimentá-lo 3 dias consecutivos p dar uma força e depois tentar outro pão. Não desista. Meus primeiros pães não cresceram.
Bjs