segunda-feira, 30 de março de 2009

GASTRONOMIX

Celso Freire, Flávia Quaresma e ajudantes no preparo do evento

Uma quermesse gastronômica como aquelas de antigamente. O evento foi um acontecimento paralelo ao Festival de Teatro que terminou hoje aqui em Curitiba. Organizado pelo chef Celso Freire, do restaurante Boulevard, foi um sucesso. Várias barracas ofereceram comidas variadas, da melhor qualidade e um público enorme prestigiou. Para conseguir provar algumas delas, cheguei cedo, o que me permitiu até um passeio pela cozinha. Não imaginava que no Museu Oscar Niemeyer, local do evento, houvesse uma cozinha tão grande e equipada. Lá tive oportunidade de ver alguns pratos sendo finalizados e conversar com chefs como a Flávia Quaresma, do Bistro Carême do Rio de Janeiro, que preparou um excelente boeuf bourgignone acompanhado de batatas assadas com alecrim; e Roberto Ravioli, do restaurante Paulistano Empório Ravioli, que estava preparando um prato rústico da Toscana: pancotto toscano com ragu di vitello e funghi. A base é pão italiano sem casca, cozido em brodo (caldo) com tomate, manteiga e parmesão, e servido com ragu de carne.

Bouef bourgignone

Pancotto

Falei também com o Emmanuel Bassoleil, francês de São Paulo, que preparou uma sopa de lentilhas com lingüiça de pato. A sopa não era um caldo grosso como estamos acostumados, e além de lentilha tinha cubinhos de cenoura, ervilha, todos os ingredientes al dente, com uma textura muito interessante e um final picante.



Sopa de lentilhas

Meus confrades Fernanda e Aldo trabalharam na barraca do restaurante Wanchako, de Simone Berti, de Maceió. Apesar de nordestino, serve comida peruana. Um cebiche de nasca, peixe (robalo e pescada) curtido no limão com camarão e polvo. Além dos frutos do mar, o prato é composto por cebola, pepino curtido em vinagre de vinho tinto, tomatinhos, azeite de oliva, molhos peruanos e uma mistura de gergelim com sal.Tudo é montado sobre uma fatia de batata doce cozida. Esta barraca foi a campeã das filas.

Cebiche
Fernanda e Simone
Ingredientes para o preparo

André Saburó, do restaurante japonês Quina do Futuro, de Recife, trouxe karee raissu, um cozido típico japonês, com carne de sol, macaxeira e curry acompanhado de arroz. Celso Freire me disse que o prato é ótimo, mas não o provei.

As outras barracas representavam o Paraná: barreado do Armazém Romanus de Morretes; arroz de siri, prato da Eva Santos do Bar do Victor; Selma Tonatto, do Bar do Alemão, estava servindo as tradicionais salsichas: bockwurst, escura, era cozida, e a bratwurst, clara, era frita. Ambas com bastante mostarda. Kika Mader, do Sel et Sucre, serviu couscous marroquino com frutos do mar e também seus macarrons de sabores variados. O mercado municipal foi representado pelo Mauro Jourdani do Maia Box Sanduicheria servindo caldinho de feijão e espetinho de pimenta biquinho, laranja e queijo de coalho.Tudo pode ser acompanhado por taças de vinhos ou espumantes da Vino.

bockwurst



Selma



Macarrons e couscous do Sel et Sucre


Espetinho de pimenta

Para finalizar, um docinho, pirulito 2 amores, do Le Bombom da chef Leticia Krause, e um super espresso do Lucca Café.

Carol, Geórgia e Lilian do Lucca Café

Bassoleil e Celso

Visão geral do evento

Geórgia e Roberto Ravioli

7 comentários:

Anônimo disse...

Começar uma segunda feira com esta leitura é puro prazer! Dá água na boca e a certeza de que isso tudo é feito com paixão, no melhor sentido. Mesmo sendo pela visão que me chegam estas gostosuras, as belas fotos e a boa leitura me permitem compartilhar destes prazeres. E pra mim compartilhar é das boas coisas da vida! Bjs, Marina

Anônimo disse...

E eu ainda tive a sorte/privilégio de estar na platéia e ser convidao pelo Rodolfo Bottino para "mexer" o risoto de passas e nozes...

Quem sabe um dia ainda não terei a "minha" barraca no Gastronomix???
P.S. Sou estudante do curso de Chef de Cuisine do Espaço Gourmet

Emerson

fernanda garcia disse...

Ana,
Que legal!!!
Você descreveu perfeitamente o que senti nestes 2 dias tão divertidos.
Que fotos lindas!!! Por favor me envie por e.mail.
Abraço,

Ana Teresa Londres disse...

Marina, Gosto sempre de ouvir, ou melhor, ler teus comentários. Escreva sempre aqui que fica registrado.
bjs

Ana Teresa Londres disse...

Emerson,
A gastronomia é uma paixão sem fim. Torço para que vc vá em frente e possa estar atrás do balcão numa próxima vez.
Abraços
Ana

Ana Teresa Londres disse...

Oi Fernanda,
Participar trabalhando é tão bom quanto registrando.
Vou tem mandar as fotos.
bjs
Ana

Telma Souza disse...

Oi Ana,
Achei excelente o seu post! A iniciativa da quermesse foi excelente e teria sido 10 se tivesse havido uma programação um pouco melhor das quantidades de alimentos. Foi uma pena não termos conseguido provar todas as delicias que os chefs prepararam. Acho que ficou um aprendizado para a próxima. Um abraço
Telma