terça-feira, 4 de janeiro de 2011

JANTAR DE REVEILLON 2010-2011

Feliz 2011 a todos os amigos e leitores!!!

O ano de 2010 passou tão rápido, com muitos compromisso, cursos, viagens que muitas coisas ficaram incompletas ou não realizadas. O blog foi relegado à segundo plano, mas vamos persisitir e recheá-lo novamente com receitas e informações.

Neste reveillon, o jantar foi aqui em casa, mas desta vez com poucas pessoas e organizado quase às vésperas. Éramos apenas 7 à mesa, além do Felipe, que apesar de ser a única criança, não se entediou. Cada um colaborou com algo e tudo saiu perfeito.

A entrada foi adaptada de uma receita de Michael Romano, publicada na página 143 do livro "Chefs - Segredos e Receitas" (Ed. Melhoramentos, 2007). A receita original leva feijão branco como ingrediente e eu o substituí por lentilhas. Diz a tradição que comer lentilhas no Ano Novo trás sorte e fartura. Veja receita.


Em seguida preparei um bacalhau que foi cozido ou confitado em bastante azeite de oliva, aromatizado com vários dentes de alho, sálvia e grãos de pimenta. O prato ficou no forno bem baixo, à 70°, por cerca de 3 horas e coberto com papel alumínio. Foi acompanhado por umas batatinhas, também cozidas previamente, mas não muito, e que ainda mornas, foram mergulhadas no azeite da travessa do bacalhau. Preparei o prato de véspera. Antes de servir, aqueci um pouco, retirei a pele e as espinhas do bacalhau e soltei as lascas. Montei porções individuais em pequenas tigelas e salpiquei com salsinha antes de servir.

Estes dois pratos foram servidos com Bourgogne branco, Chassagne-Montrached 2006.

Em seguida saboreamos um maravilhos pernil de cordeiro recheado com um pesto de salsinha. O cordeiro veio diretamente da fazenda do Romildo e foi preparado por ele e a Jussara. A receita é do chef Mark Bittman. A receita está neste link no blog da Jussara. Foi servido acompanhado por um couscous com frutas secas, castanhas, nozes preparado pela Karen.

Nada seria completo sem um queijo da Serra da Estrela, uma torta de frutas vermelhas e tartelettes de chocolate que vieram direto da Prestinaria e um panetone do Fasano. Estavam deliciosos.

Tudo foi regado a excelentes vinhos: um branco Chassagne-Montrachet, 2006 e dois tintos: Château Clec-Milon 2000, Château Pape Cleman 2000. O Château Climens, 1998, vinho de Sauterne, acompanhou a sobremesa.

O Ano Novo foi brindado com Don Pérignon 2002. Safra excelente que ainda durará muitos e muitos anos.

2 comentários:

Quase Tudo disse...

Olá Ana! Vi o Claude Troigros confitar o bacalhau na boca do fogão por 20 minutos em fogo baixissimo. Acho o seu método mais adequado pelo controle da temperatura do forno. Vc já tentou com a panela direta na chama? E será que esse tempo(20 minutos) é suficiente? Parabéns pelo Blog.

Mesa de Ana Teresa disse...

Olá, demorei para responder, pois pretendia refazer o bacalhau. Veja a nova postagem. Um abraço