domingo, 5 de setembro de 2010

SALMÃO, SARDINHA E CIA


A população curitibana geralmente consome pouco peixe. Percebo isto quando aplico o questionário alimentar em meus pacientes. Talvez seja porque estamos longe do mar, ou talvez seja pelo preço, ou por falta de uma boa peixaria próximo de casa, ou, ainda, por falta de hábito mesmo. Salmão e sardinha são ótimas fontes de gorduras essenciais ao nosso organismo, os ácidos graxos poliinsaturados ômega-3 e ômega-6. A sardinha, além de barata, é riquíssima em ômega-3. Estas gorduras de cadeia longa, não produzidas pelo nosso organismo, são precursoras de outros ácidos graxos ainda maiores, muito importantes na formação das membranas celulares, especialmente na bainha de mielina que reveste o sistema nervoso.

Os peixes em seu habitat natural, como o salmão nas águas geladas profundas do Pacífico, buscam o alimento nas algas, no fitoplâncton. É esta alimentação que dá a qualidade das gorduras do peixe. Eles não produzem estes ácidos graxos e precisam retirá-los da alimentação. Aqueles criados em cativeiro, como os que comemos atualmente, são alimentados com ração, e geralmente não têm a mesma quantidade e qualidade de gorduras poliinsaturadas. Para melhorar a qualidade dos peixes, os criadores precisam misturar gorduras poliinsaturadas ou óleo de peixe à ração, só que nem sempre acontece isto.

A gordura ômega-3 é importante para o desenvolvimento cerebral e da retina dos bebês, e ela tem também propriedades antioxidantes, defendendo nosso organismo dos vilões que são os radicais livres. Previne doenças cardiovasculares, cânceres, doenças inflamatórias, diabetes e outras. Os radicais livres atuam agredindo vasos, tecidos, provocando várias doenças e envelhecimento.

Quem consome peixes regularmente tem uma melhor relação dos ácidos graxos ômega-6 (muito mais consumido) e ômega-3 em sua alimentação e estão no caminho certo para prevenção de muitas doenças.

Abaixo trancrevo uma receita de salmão marinado que é muito fácil de preparar e fica deliciosa.


SALMÃO MARINADO

Ingredientes:

• Filé de salmão fresco e espesso, sem pele branca e sem espinhas
• 100 ml de azeite de oliva extra virgem
• suco de 2 a 3 limões
• Dill ou endro picado – 1 maço
• Sal e pimenta do reino moída na hora
• Pimenta verde ou alcaparras (opcional)

Preparo:
• Cortar o salmão em fatias muito finas, como se fosse para carpaccio, retirando as partes escuras. O salmão deve estar bem gelado e a faca bem afiada.
• Preparar uma marinada, misturando azeite de oliva, limão, sal, pimenta e dill picado.
• Espalhar um pouco de marinada sobre um prato, acrescentar as fatias de salmão e regá-las com marinada.
• Se quiser, salpicar com pimentas verdes ou alcaparras.

Pode ser servido após cerca de 30 minutos, ou no dia seguinte.
Guardar na geladeira coberto com filme plástico encostado diretamente na superfície para melhor conservação. Quanto mais tempo, mais curtido fica.
Servir acompanhando uma salada verde, ou como aperitivo, sobre torradinhas e decorado com um pedaço de kiwi.

2 comentários:

Allmemories disse...

Quando éramos garotas sempre comíamos sardinha, lembra? Vovó adorava e não devia saber de seus valores nutritivos.Acho que atualmente não se come muita sardinha, eu mesma nunca comprei mas bem que eu gostava.

bjs

Ana Teresa Londres disse...

Antigamente o que se comia era intuitivo e a intuição muitas vezes era sábia. Veja a receita de sardinha escabeche, é uma delicia e fácil.
bjs