domingo, 11 de novembro de 2012

JANTAR NO BOCCONDIVINO


Um restaurante diferente em Milão que existe desde 1976, segundo indica a placa. O menu é único e o cliente precisa gostar de salames, embutidos e queijos, além de estar com bastante fome. Foi uma indicação do nosso amigo Braulio Pasmanik.
Chegamos ainda cedo, e estava vazio. Dali a pouco ficou lotado. Na entrada fomos brindados com um Prosecco. Uma travessa com cenoura crua, tomates, endívia, salsão, mini-rabanetes e outros legumes crus já estavam sobre a mesa e o copinho de porcelana sobre o prato servia de recipiente para o azeite de oliva extra-virgem. Sal e pimenta para temperar. Depois de saborear os magros da refeição, passamos aos gordos. Primeiramente uns bolinhos de queijo (ovuli al formaggio) e bruschettas de pimentão e patê.
Em seguida vieram diversos embutidos: gordura tipo toucinho, presunto de Parma, presunto San Danielle, do Friuli, mortadela, salame da Sicília,  este feito apenas com porco macho, pancetta e bacon. Foi servido nesta ordem e assim deveríamos comer. Para contra balancear a gordura, um vinho Chianti, Morellino di Scansano, 2011, 13,5% de álcool nos foi oferecido. Vinho simples, jovem, frutado que combinou bem os presuntos e salames. A etapa seguinte foram três tipos de defumados, mas eu passei sem eles. Por último, um prochiutto de Perugia.
Após estas entradas, chegou a vez dos pratos quentes: tortellini de trigo sarraceno, com recheio de ricota e espinafre e um creme aromatizado com sálvia, e um risoto de funghi porccini. Ambos deliciosos. Ainda bem que a quantidade era moderada. O vinho era de Nápoles, Torre Dei Cuisi, 2006, 14%de álcool. Mais tânico, com acidez pronunciada e boa persistência.
Um carrinho de queijos chega perto da mesa. Para mim esta foi a melhor parte da refeição. Estes vieram em duas etapas: primeiro os frescos, ricota e burrata de Napoli, e mussarela búfala. Todos deliciosos, principalmente a burrata, que é um tipo de mussarela mais fresca e mais gorda. Ela é menos consistente. Fica entre a mussarela de búfala e a manteiga, daí o nome. Burro é manteiga em italiano. Seu interior é bem cremoso.

Terminamos com os queijos curados. Havia mais de 50! Difícil escolher. Deixei a escolha para o maître. Começando com um mais tênue e finalizando com parmesão e gorgonzola. Mel, mostarda de damasco e de figo acompanhando. Esta mostarda é um tipo de geleia. Os queijos foram acompanhados por um vinho mais potente, Amarone della Valpolicella, Corte San Benedetti.
A sobremesa seria um gelatto, mas depois de tanta comilança, tive que dispensar. Só aceitamos os cantucci que acompanhavam o café.
O custo da refeição foi médio, 85 euros para duas pessoas. Segundo o maître, geralmente sai entre 45 a 70 euros por pessoa.
SERVIÇO: é bom fazer reserva
BOCCONDIVINO - Via Carducci, 17 - Milão
Tel: 02866040
info@boccondivino.com      www.boccondivino.com

3 comentários:

fernanda garcia disse...

Ana,
Quanta coisa boa!!! Fiquei salivando!!!

fernanda garcia disse...

Ana,
Quanta coisa boa!!! Fiquei salivando!!!

Ana Teresa Londres disse...

Estava tudo ótimo mesmo!