quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

PUDIM DE CLARAS

Sabor de infância, assim como os suspiros, o pudim de claras me leva às minhas primeiras memórias gustativas. Júlia, era nossa cozinheira, preparava magnificamente. Tudo de cabeça, sem receitas. Ela era uma mineira, magrinha, olhos claros e analfabeta. Quando explicava uma receita, sempre dizia: acrescente tal ou tal ingrediente até dar o "ponto". Ponto que só ela conhecia. Tento reproduzir algumas receitas pela minha memória antiga, com a colaboração de livros e dicas de amigos.


RECEITA:

Ingredientes:
  • 8 claras
  • 8 colheres de sopa cheias de açúcar
  • uma pitada de sal
  • raspas de limão
  • 1 xícara de açúcar para a calda
Preparo:

Pudim:
Bater as claras em velocidade de média para baixo (uso a velocidade 4 em 10). Acrescentar uma pitada de sal.
Quando as claras começarem a criar consistência, acrescentar 1/3 do açúcar; aos poucos acrescentar mais 1/3. O último 1/3, quando já estiverem bem consistentes. Deixar bater um pouco mais. Misturar as raspas de limão e verter o conteúdo na forma untada com a calda.
Levar ao forno baixo (120°) em banho-maria por cerca de 40 minutos a 1 hora. 
Antes de retirar do forno, desligue e abra um pouco a porta para que esfrie lentamente.

Calda:
Numa panela acrescentar o açúcar e cobrir com um pouco de água. Misturar levemente e não mexer mais. Deixar ferver até adquirir cor de caramelo claro. Para parar o cozimento colocar a panela num recipiente com  água e gelo.
Forrar uma forma de buraco com a calda. 

Dicas:
Muitas receitas usam o dobro do açúcar, duas colheres de sopa para cada clara. Eu prefiro usar uma colher de sopa. A calda já é bastante doce.

Para que o pudim não murche, você deve bater bem lentamente e cozinhar em baixa temperatura. Se o forno estiver  muito quente, o pudim irá murchar. Se necessário, deixe a porta do forno entreaberta. Deixe esfriar dentro do forno com a porta totalmente aberta.

2 comentários:

Allmemories disse...

Vou experimentar neste sábado que é niver do Caixe.
Me lembro que a Júlia tb fazia papo de anjo, provavelmente com as gemas quw sobram.
Saudades desse tempo!

Léia disse...

Oi Teresa, só fiz pudim de claras uma vez, o seu ficou lindo.Beijos querida.